segunda-feira, 29 de março de 2010

CALA-TE BOCA!!!

Comecei recentemente um curso, com a duração de um mês. A turma é porreira, havendo colegas com quem se pode estar já um pouco mais à-vontade.

No entanto, apesar da empatia natural entre algumas pessoas, é lógico que estas ainda se conheçam de forma muito superficial. Face a isto, há que redobrar cuidados, sobretudo com a boca, como neste caso que vos venho falar!

Há uns dias, estava a trocar impressões com uma colega, a Menina das Ondas, sobre um determinado assunto e referi-me a um grupo particular de pessoas (não interessa aqui especificar qual) que, regra geral, não aprecio. Tudo tranquilo!

No dia seguinte, vim a tomar conhecimento que o namorado dessa minha colega faz parte desse grupo de pessoas. Engoli em seco... que grande argolada! Fiquei algo constrangido, mesmo, e a pensar que até a podia ter melindrado...

Felizmente, não foi o caso. Chamei-a à parte para falarmos e, além de desvalorizar isso, ela afirmou também não apreciar esse tipo de pessoas, desenquadrando o rapaz desse grupo específico. Ela pareceu-me sincera e, do mal o menos, senti-me um pouco mais aliviado.

No entanto, desta situação saltam à vista duas lições importantes a reter: termos o cuidado de nunca generalizarmos - o que até costumo fazer - e nunca partirmos de suposições quando não conhecemos suficientemente bem o contexto das outras pessoas, por forma a não corrermos o risco de as podermos ferir de alguma forma.

Perdi, sem dúvida, uma boa oportunidade para estar calado!

Abraço/beijinhos

6 comentários:

Kat disse...

Acontece Pedro mas acho que fizeste bem em falar com a rapariga, não esperava outra coisa de ti :)

Eu já aprendi um bocadinho a conhecer melhor as pessoas antes de relevar algumas coisas..

Beijinhos :)

CarlaSofia disse...

Sempre a aprender...
Está tudo bem? Beijinho Pedrito

Alexandra disse...

E por falar em prudência, pode não ser muito prudente expores assim os teus lábios (sensuais) ao mundo! Eheheheh :)

Beijocas
XaNa

Nirvana disse...

Tens toda a razão. Generalizar é um mau princípio, mas se te referes a um grupo específico, falas do grupo e não de cada componente do grupo.

Já perdi a conta a quantas vezes já pensei em agrafar a boca e pensar sempre antes de falar :S.
Beijinhos, Pedrito

albana disse...

isso é o que eu chamo de "barraquita"...
acontece quando não se conhecem bem as pessoas...nada de grave, ficou tudo resolvido!

bjinho

Girstie disse...

TEm de ser muito cuidado com o que se fiz. Mas ainda bem que por ela estava tudo bem.