segunda-feira, 26 de outubro de 2009

SEM PALAVRAS...

Há momentos em que as pessoas deviam atirar com certas coisas para trás das costas. Quando a hora de uma pessoa partir está prestes a chegar, aqueles que com essa pessoa criaram atritos, deviam pôr, nesse triste momento, todas as querelas de lado. Sobretudo, quando se tratam dos próprios filhos e netos...

Custa-me a crer como é possível algumas pessoas sentirem-se bem com elas próprias, deixando uma situação como esta passar-lhes ao lado com, pelo menos aparente, indiferença.

Seria possível substituir a pedra que certas pessoas trazem alojada no peito por um coração? Sou eu que pergunto. Eu que não sou propriamente a pessoa menos orgulhosa à face da terra! Mas já vi que há muito piores que eu...

Abraço/beijinhos

17 comentários:

Lia disse...

Pedra ou gelo...não sei bem! É uma situação em que o orgulho não faz sentido! Que sentido tem magoar quem não vai cá estar amanhã para pedirmos desculpa?
Talvez depois da pessoa ter partido tenham sentido remorsos...mas depois é demasiado tarde e o peso vai ficar com eles!

Kat disse...

Credo Pedro que se passa? Esteja cá amanhã ou não esteja devemos evitar magoar alguém.. já fui mais orgulhosa, agora sei dar o braço a torcer..

albana disse...

para mim a frase mais triste é esta: "é tarde demais"...
seja para o que for!

Nesse caso que falas, o orgulho deixa de fazer sentido, o remorso chega um dia e depois...será mesmo tarde demais

bjinho
albana

Sílvia disse...

Sim é sempre melhor esquecer o orgulho nestes casos porque pura e simplesmente deixa de fazer sentido... Pena que nem sempre se pense assim...

bjo***

Lactrodectus Mactans disse...

Uma das palavras mais difícil de se dizer é desculpa....

Larose disse...

uuuuuiiiiiiiiiiiiiiii ...quanto eu assisto disso ...muito mais do que possam imaginar!

Isa disse...

De acordo contigo!
Magoar deve ser horrível!
E...para quê?
Beijo.
isa.

disse...

A minha mãe foi sempre desprezada pela familia dela à excepção de dois irmãos que não «engravidaram» pelos ouvidos da «minha avó». Quando ela faleceu a «mãe dela» esteve lá a velar pelo corpo, e eu só a deixei ficar para não haver conflitos, e porque se o meu pai permitiu, quem era eu para não o fazer. Mas por mim aquela mulher e certo tio que me chamou sobrinha pela primeira vez iam corridos a pontapé. E pena é a velha não morrer, nem que não fosse de remorsos.

Deves estar a pensar: Arre que a miuda é má... Não não sou, mas quem magou-a a mim ou aos meus para esses só coração de pedra e nem que estejam a morrer... Isto de mim para os outros.
Eu se magoar é sem intenção (pelo menos nunca o fiz com intenção) mas sei pedir dcp e até msm perdão se necessário. E não tenho problemas em dar a cara porque se levar um estalo é porque mereci.

Xi, aproveitei pa desabafar um cadito :P

Anuska disse...

Bem realmente aí não me parece bem orgulho... cada um sabe de si mas em determinadas situações, senão na maioria as pessoas deveriam saber ultrapassar melhor certas situações e ficar em paz com os outros e com sua consciência. Bijou

CarlaSofia disse...

Olá Pedro, julgo que a vida é demasiado curta para guardar rancor ou ódios de estimação. Saber perdoar ou admitir os erros são atitudes que embora difíceis, nos ajudam a crescer e a ser melhor pessoa.
Um beijo*

Shakti disse...

Eu sou orgulhosa e por vezes o orgulho mata ...mata e fere imenso...

bj

мα∂αℓєηα disse...

Devíamos sentir isso não só em relação àqueles q temos a certeza q estão a "partir", mas também em relação a todos os q amamos, pois podemos todos partir a qualquer momento sem o esperamos!

beijinhos :)

Sofia disse...

isso n é ser orgulhoso, é mesmo ser teimoso e mesquinho!!!
o orgulho tem as suas coisas más , oh se tem e eu q o diga mas... isso ultrapassa-me! nem em vida , quanto mais á beira da morte... se existe coisa q eu n sou capaz de fazer é ficar chateada durante muito tempo! pareçe q 1 faca me repassa o coração... n sei explicar...assim a modos q ainda q doa muito eu agarro em mim e lá vou eu tratar de resolver as coisas! Beijinhos

Saga disse...

Há certas pessoas que têm muita dificuldade em deixar fluir sentimentos positivos. Depois, vivem o resto da vida cheias de ódio e remorso.
Enfim...

Viviane disse...

Uma pedra? Hum...Infelizmente os corações não se encontram assim....



(Pronto, pronto , estou-me a redimir)

Nirvana disse...

Há momentos em que as pessoas deviam equacionar outros valores que não a indiferença, o orgulho, a mesquinhez, a arrogância, etc, etc. De preferência em vida. Porque o tempo não volta para trás e quantos momentos que podiam ser tão bonitos deixam de existir por esses sentimentos prevalecerem. Mas quando isso não é possível, seja porque motivo for, pelo menos tentar dar alguma paz àquela pessoa que parte, seria, não um gesto nobre ou transcendente, mas simplesmente humano.

Beijinhosss

Susaninha disse...

A mim tmbém me custa crer...
E isso já não se chama ORGULHO..Mas sim burrice...
E sinceramente achas que essas pessoas não podem ser felizes....
Xi**