terça-feira, 9 de setembro de 2008

ESTAMOS SEMPRE A APRENDER...

Dizem que o Homem está em constante aprendizagem ao longo da vida. Nada mais acertado. Eu, que pensava ser um grande entendido em desporto, cheguei à conclusão que afinal sou apenas um razoável conhecedor da referida matéria.

Na sexta-feira, quando fui tomar café, apercebi-me que existem modalidades desportivas que desconhecia. O estabelecimento onde me encontrava tinha um dos televisores sintonizados na Eurosport. Esse canal europeu de desporto estava a transmitir o Euro'2008... em cortadores de lenha! A sério! Aposto que vocês estão tão surpreendidos quanto eu fiquei... Mas é a pura da verdade.

A prova era disputada por oito países do 'Velho Continente' (Portugal não estava incluído), em moldes de eliminação (quartos-de-final, meias-finais e final). Cada equipa era composta por quatro elementos (2 nos machados, 1 na moto-serra e outro no serrote) e, em cada confronto, saía vencedor o conjunto que conseguisse completar as quatro provas em menos tempo.

Em termos de 'brutalidade', esta modalidade só consegue mesmo ser superada pela cuspidela dos caroços de cereja! Aí, triunfa aquele que consegue cuspir o caroço à maior distância...

Como diria o saudoso Fernando Pessa: e esta, heim?

Abraço/beijinhos

2 comentários:

Raquel Barros disse...

Com essa descrição... estou seriamente a pensar dedicar-me a essa modalidade ;)

Sofia disse...

Cortadores de lenha??! Apesar de peculiar não é nada comparado com o desporto que tanta gente aqui no trabalho pratica... desconfio que também devem existir uns quantos campeonatos por estas bandas - o campeonato para apurar quem tira mais macacos do nariz e quem faz deles a bolinha mais perfeita... os que os atiram mais longe e os que ficam mais bem colados no tecto. Também já presenciei ao campeonato do "coça a micose" e confirma-se que temos grandes artistas por aqui afinal!! Existe ainda uma competição fantástica para apurar quem diz mais parvoices por metro quadrado. O objectivo é dizer o maior número de coisas parvas no menor tempo... Aqui a competição é "cerrada" porque há atletas que são, de facto, muito bons!
Eu tenho o privilégio de dividir o meu espaço com alguns deles e fico maravilhada com as verdadeiras pérolas que se lembram de "cuspir", minuto a minuto!! Fico emocionada, confesso. Tanto que há dias em que só tenho vontade de me atirar para o chão...(ao estilo "se tivesse um buraco no chão escondia-me!")e rebolar-me (na tentativa de conseguir sair daqui para fora o quanto antes!!)
De facto tens razão: estamos sempre a aprender! Eu aprendo todos os dias que há gente muito, mas muito... "especial". Sobretudo, por serem verdadeiras tábuas rasas com a mania que servem para alguma coisa.
Eu cá só lhes digo: ainda que fossem a última tábua de salvação, eu preferia morrer afogada...
Será que se pega?!?