sábado, 6 de setembro de 2008

HISTÓRIA DE BALNEÁRIO

Depois de ontem ter dedicado um texto a um amigo futebolista, vou continuar no mundo da bola. Não, não vos vou falar de nenhum jogo. Aqui neste blog não se fala de Futebol dessa forma. Vou regressar aos textos mais direccionados para a parte cómica, convidando-vos a entrar no balneário de uma equipa profissional de futebol da zona de Lisboa.

Esta passou-se há duas temporadas. Havia naquele clube um elemento do plantel que gostava muito de gozar com outros. Mas, como se sabe, nestas coisas da gozação ninguém escapa ao 'reverso da medalha'. Foi o que sucedeu neste caso.

Estava a equipa em estágio, concentrada para mais um jogo, e o 'verdadeiro artista' - assim vai ser denominado ao longo desta narrativa - ocupava o tempo a falar com uma suposta rapariga na internet. A dita cuja morava fora de Lisboa e, antes de abandonar a conversação virtual, fez questão de deixar o seu número de telemóvel.

Até aí, tudo normal. A história começou então a ganhar contornos hilariantes com a troca de mensagens. Num dos primeiros sms, o 'verdadeiro artista' foi convidado a descrever-se. Claro que acedeu de imediato à solicitação da menina. E fê-lo em grande: além de a cor dos seus olhos ter mudado repentinamente para mais clara, o 'verdadeiro artista' ainda incluiu os seus dois potentes veículos nos seus atributos físicos. Realmente uma descrição física bastante original e que ainda teve o condão de começar a 'puxar' pela moçoila! Sem dúvida, um verdadeiro garanhão! Só apetece mesmo dizer "até choras..."!

Mensagem para aqui, mensagem para ali e a conversa foi aquecendo cada vez mais. Por razões óbvias, não podem aqui ser revelados pormenores desse tórrido diálogo. Apenas vos garanto que perdem umas boas gargalhadas. Mas continuando... A certa altura a jovem, casada, revelou que, daí a uns dias, tinha um assunto a tratar em Lisboa, mas que regressava a casa nesse mesmo dia.

Ora isso foi música para os ouvidos da 'nossa' vedeta, que se prontificou logo a acolher a senhora na sua casa por uma noite. Afinal ainda há pessoas generosas neste Mundo! Contudo, havia um problema: e que desculpa dar ao marido dela? Mas até aí o 'verdadeiro artista' mostrou toda a sua classe, sugerindo-lhe que tinha havido um problema e que o assunto só poderia ser tratado no dia seguinte. Cabecinha pensadora, heim?

O plano estava montado por este "empresário" e "romântico", assim se intitulou ele mesmo, bastava só deixar correr os dias. Nesse tempo, o 'verdadeiro artista' teve tempo para lhe dizer que tinha ido a Londres em negócios (grande nível) e para comprar roupinha nova a estrear para ela. Grande estilo, atenção que o homem sabe cuidar-se! Ah pois é, artista que é artista não pode facilitar e este é o verdadeiro... Uma camisinha nova e um casaco "todo sexy", segundo o próprio, foram as novas aquisições para um jantar de marisco bem regado e à beira-mar! Digam lá se ele não a sabe toda?

Até que finalmente chegou a ansiada quarta-feira. E lá estava ele no ponto de encontro, à porta do Zoo, às quatro da tarde. Só faltava mesmo a dita cuja. Mas onde raio andava ela? O 'verdadeiro artista' esperou, esperou e desesperou, abandonando o local com uma tromba pior do que a de um elefante, para gáudio de alguns colegas de equipa.

Na verdade, tinha sido um amigo meu, companheiro de equipa deste cracalhão, que havia andado a trocar mensagens com ele durante todo este tempo. O pior de tudo isto foi mesmo o facto de o 'verdadeiro artista' ter ficado doido com a situação e não ter tido 'fair play' para aceitar uma brincadeira...

Moral da história: Quem tem telhados de vidro, não pode mandar pedras ao ar!

Abraço/beijinhos

7 comentários:

chhina disse...

Mais um apanhado no conto do vigario.

Quando a esmola e muita...

Nuno disse...

Bem... Que cena marada! O gajo já estava a contar com umas horas bem passadas e saiu-lhe o tiro pela culatra. Bem, nem tudo se perdeu. Ao menos ainda serviu para renovar o guarda-roupa... LOL

Um abraço,
Nuno.

Raquel Barros disse...

Depois disto só tenho 2 palavras a dizer: Bem feito!

David disse...

É verdade o verdadeiro artista ao contrario das outras vezes ficou mal nesta historia toda...Teve azar em apanhar um colega de balneario que nos sabemos quem é:)...Que tem aquele dom para tornar uma situaçao que parece banal numa coisa de outro mundo como foi este verdadeiro apanhado...:)...Um grande abraço amigo boleirao

Anónimo disse...

xiiiiiiii
isto e tudo verdade e eu sei bem do q falo!!!este foi o maior boleirao de todos mas aquela de dizer q tinha de desligar o tel pq ia numa viagem paralondres, grandioso!!!lolol
grande abraço boleiao!!

Anónimo disse...

Só gostava era de saber quem é o verdadeiro artista... Ehehehe

Sofia disse...

lollll pois é verdade temos mt pena mas foi bem merecido.... mas o artista seria um grande artista se dissesses á malta quem é :).. n custa tentar he he he bjok